Postagens

Mostrando postagens de Maio 4, 2015
Imagem
“Pode chover lá fora.
Pode começar o maior temporal.
Pode encharcar toda a grama no quintal.
Pode nevar a vontade.
Pode ter neve de encher mil baldes.
Pode ter sol escaldante,
Ou somente um sol gostoso de um domingo de praia.
Pode ter homem de saia.
Pode ter mulher de bigode.
Eles podem tudo. Tudo, todo mundo pode.
Pode haver confusão na rua.
Pode as pessoas serem de lua.
Pode tudo ser contro(verso).
Pode até haver uma explosão no universo.
A gente não liga, não olha, não escuta, não presta atenção
a mais nada que não seja a batida juntinha, do meu, com o teu coração.”

#LauraMéllo
Imagem
“ Ele sabe que sou diferente.  Ele já descobriu que não sou lá muito bem da cabeça,  que tenho um alto grau de imaginação,  que tenho a mania de ter as respostas para as minhas próprias indagações,  que sofro por antecipação,  que acredito em tudo e duvido de quase tudo que acredito.  Ele já percebeu que meu ponto fraco é o meu forte, que amo a vida e sou fascinada pela morte. Ele adora o meu lado meigo, dengoso e sereno,  e fica todo abobado quando me irrito por ciumes, ou por qualquer outro fato. O bom e quase que inacreditável é que ele me ama e me quer do jeitinho que sou. Ele fala e demonstra que é pra sempre o seu amor.
Eu acredito muito nele, sabia? Confio em cada palavra que me diz e em cada gesto que demonstra. Sou tão complicada.  E mesmo assim, ele acha isso tão bonitinho em mim. Ele não é perfeito, se você quer saber.  Ele é normal como eu e você. O que o difere dos outros é o fato dele me amar  e me aceitar como ninguém jamais amou e aceitou antes.
Dele, eu nunca vou largar por nada desse mu…
Imagem
“ Eu só preciso que você também precise.
Preciso que tu precises do meu precisar e vice-versa.
Se a gente se precisar um do outro, a gente se retribui sem precisar cobrar.”

#LauraMéllo


Imagem
Sinto falta de coisas, que não sei bem onde as perdi.
Tenho na boca o gosto de algo bom, que na verdade nunca experimentei.
Sinto saudades de um tempo, que não vivi, que não estive lá e olha que louco: gostei de estar ...
Fecho os olhos e vejo fleches de momentos tão lindos, tão intensos, tão únicos de uma história de vida linda, e quando abro olhos e olho ao redor, fico a imaginar como seria bom se essa história de vida fosse a minha.
É como se eu estivesse num corpo que não me pertence, como se eu estivesse vivendo uma vida alugada e que o preço desse aluguel é alto demais, e que por mais que me esforce, que eu trabalhe duro para pagar nunca é o bastante, nunca compensa.
Porque uma vida plena, não é uma vida emprestada ou alugada.
Mas uma vida bem paga, bem quitada.
Onde a gente vivesse nela, sem ser cobrado de nada.
E a vida que tenho me cobra sim.
E pior. Cobra-me algo indevido, imerecido.
Por Deus. Eu não mereço pagar esse alto preço!
Um dia quem sabe por fé, por insistência, por esperança,
Imagem
“Para mim,  nada é mais confuso  do que quando as coisas estão simples demais.”

#LauraMéllo