sexta-feira, 11 de julho de 2014

Fui perguntar 
Se papel pode chorar
Ele respondeu:
— Posso sim. 
Escreva sobre mim a tua dor. 
Prometo chorar amor ...

♡ • ° ● •

— Laura Méllo

Tudo que acontece entre nós dois, 
acontece do lado de dentro.
Do lado, 
onde se guarda os sentimentos.
Nada escapa. 
Nenhum gemido, nenhum segredo, nem eventuais medos.
E aconteça o que acontecer
é tudo protegido em nosso esconderijo.
Nada de bom sai e nada ruim entra.
Nosso coração aguenta!

♡ • ° ● •

— Laura Méllo

Tudo que evito falar, 
eu penso...
Tudo que evito pensar, 
eu sinto...
Tudo que evito sentir, mesmo evitando,
penso, sinto e acabo falando.
Não tenho como evitar, vou escrevendo até revelar.
______________________
•☛ ℒαurα ʍéℓℓѳ


Justo na hora de dormir, a saudade acorda.
Trazendo consigo, recordações...

♡ • ° ● •
laura méllo

E decidi te amar...
Nem sei se amar é uma questão de decisão.
Sei, que não vi nenhum futuro para nós.
Mas decidi te amar calada , te amar guardando, 
te amar sonhando, te amar cuidando, te amar de longe,
te amar simplesmente por amar.
Sinto que te amar é tão bom.
Mesmo amando em silêncio, sem nenhum tido de som,
além daquele que faz barulho no pensamento da gente,
quando o amor nos torna reféns. Sim, há barulhos de correntes.
Corrente que liberta, não que precisamente aprisione.
Pois do amor ninguém é dono.
Amamos livremente. Deixando o outro livre para viver
o amor que também, bem escolher...

♡ • ° ● •

— Laura Méllo

Tudo se torna desculpa, 
para darmos vida a um poema.
Até a dor. Sem culpa!

O que nasce nos dedos,
teve origem na inquietação da alma.
Nasce, vai crescendo e acalma.

♡ • ° ● •

— Laura Méllo



“A gente até disfarça. 
Enfeita a cara sem careça.
Mas a dor está lá... Não há como negar.”

♡ • ° ● •
Laura Méllo Lima

“...porque guardar certas vontades, é melhor que vivê-las. 
Às vezes viver o que tanto se quer, é se doer sem querer.
Então me guardei e guardei você.”

♡ • ° ● •

Laura Méllo Lima