domingo, 21 de fevereiro de 2016

Em preto e branco é melhor.
Dá pra gente colorir; deixar a nossa cara, com as nossas cores prediletas.
Não curto quando a vida me presenteia com algo colorido.
O roxo não combina comigo, amarelo também não.
Amo as cores neutras.
Bem, cada um tem o seu gosto pra tudo na vida.
E Deus é sábio e é um lindo.
Ele não fez ninguém azul, vermelho ou alaranjado.
Nos fez branquinhos, pretinhos e no máximo amarronzados.
Acho que foi na intensão da gente não escolher a cor da pele que gostaríamos de ter.
Se a gente quer mudar alguma coisa, a gente muda de roupa, faz uma maquiagem, muda a cor do cabelo e das unhas.
Mas na alma ninguém mexe.
Todas são iguaizinhas, da mesma cor. Ou melhor, incolor.
Em preto e branco é melhor.
Quando essas duas cores se juntam, há uma explosão de cores variadas.
Todas juntas e misturadas.
Porque ninguém é a cor que tem.
O que a gente é, vai muito além da nossa cor.
O que define quem somos é a pigmentação chamada: Amor.

Laura Méllo


O máximo que tenho 
é esse tantinho que não quero perder por nada.

Laura Méllo

Tudo para uma mulher ganha proporção gigantesca. 
Não tem jeito, é a nossa natureza.
Mesmo caladas, falamos por dentro.
Sussurrando e até gritando ...
Sempre analisamos o que vemos e ouvimos.
Se for para resolver algo, tem que ser na hora.
Quando a gente não consegue resolver, de raiva ou de tristeza, a gente chora.
Não conseguimos deixar que nada passe em branco.

_____ Laura Méllo


Já errei quando amei a pessoa errada. 
Se bem que eu amei tão certo, que acabei corrigindo esse meu erro.

Laura Méllo

Não quero que pense que esqueci.
É que as vezes, o melhor a fazer é não tocar no assunto.
É mudar de cena, é virar a página, ou até mesmo fechar o livro.
Então, a gente muda a direção como se tivesse esquecido.
Muda o jeito de falar, o modo de se vestir, a maneira de agir, muda a escrita, muda a vida.
E não é nada premeditado.
Fica parecendo que realmente esquecemos.


Uma pouca fé, ou até mesmo a falta dela, 
não impede que aconteça a cena de um milagre.

______ Laura Méllo

“Es(colhemos) o que plantamos. Simples assim.”

_______ Laura Méllo