quarta-feira, 7 de maio de 2014

Em silêncio
Vou ajeitando 
O quarto
A cama
O pensamento 
O tempo
O coração
A vida ...



────────────── laura méllo

Diz-me alguma coisa
Qualquer coisa
Uma única palavra que seja 
Só não me deixa
Dormir sem ouvir a tua voz...



────────────── laura méllo

O meu corpo é única presença na minha solidão.
Ele se impõe. E diz: estou aqui!
Eu agradeço a mim, 
por não me deixar sentir tão sozinha assim.

Tenho solidão espalhada por todo meu corpo.
Já não sei mais se sou a solidão, ou, a solidão sou eu!



────────────── laura méllo


Na 
Frieza 
Dos dias.
O toque 
De tuas mãos 
Nas minhas
Me
Aquece
E arrepia.
Mãos atreVidas
À viver
Com ousadia.



────────────── laura méllo

Uma longa vida, 
implica 
envelhecer...
Desejo envelhecer até morrer!



────────────── laura méllo


Sempre sou eu que mais me entrego, 
que mais amo, que mais cuido.
Será que algum dia vou encontrar alguém assim como eu?



────────────── laura méllo


Inventei de ti amar.
Agora é tarde. 
Não há como atrás voltar.
Amar é para os corajosos. Não sou covarde!

laura méllo


O tempo não apaga um amor.
Ao contrário. Ele o reescreve todos os dias.
Cada dia, um capítulo mais florido e bonito.

laura méllo

Às vezes,
arrastamos correntes mesmo estando parados.
É quando descobrimos se ainda somos ou não, escravos.
Cabe a nós, nos libertarmos.
Deus nos chamou para sermos livres.
Livres do pecado!

...

────────────── laura méllo

“Cada um com a sua cota de desassossego.
Não há como se ter uma tranquilidade plena.
Cada um com a sua fé, mas também com seus problemas.
Tem que saber remediar, saber dosar.
E assim vamos conseguindo á vida equilibrar.”

...

────────────── laura méllo

Viaja...
Voa...
Volta...
Voa outra vez.

Vem...
Fica...
Que a tua presença, Deus bendiga.

Passa...
Passarinho...
Passa devagarinho.

Vá...
Pra qualquer lugar...
Mas lembre-se de voltar.

Diz que é meu...
Só meu...
E te deixo voar!



────────────── laura méllo