quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Deus sabe o quanto sou falha. 
E por estar ciente disso, Ele não exige muito de mim.
Seria tão bom se as pessoas que são falhas tanto quanto eu fossem compreensivas assim.
Exigimos o passo certo do outro, quando a gente tropeça ao percorrer o mesmo caminho que ele.
___________________
Laura Méllo  | © Pinterest


Só não falo mal das pessoas que fazem por onde eu fale mal delas, 
não é porque eu não queira, ou porque eu ache feio 
falar das coisas ridículas que elas dizem e fazem. 
É por pura falta de tempo mesmo, sabe.
O que eu faço n(d)a minha vida preenche todas as 24 horas do dia.
Eu precisaria de umas 30 horas no mínimo pra poder ter tempo de parar, 
e ficar comentando com alguém sobre um outro alguém.

___________________
Laura Méllo 


Mato o tempo tentando dar vida às coisas.
___________________
Laura Méllo  | © Pinterest
🎧 https://youtu.be/Vg1jyL3cr60


(Sim, tem saudade na caixa de correio)
___________________
Laura Méllo 

Deixarei de dar notícias.

Mesmo que nada meu, nunca tenha saído em jornais ou revistas.
Daqui pra frente, serei esquecida.
Não escreverei cartas, nem mandarei e-mails.
Não deixarei pistas.

Não haverá quem saiba do meu paradeiro.
Se cheguei por último em algum lugar, ou, se cheguei primeiro.
Se respiro, ou se agonizo.
Se flutuo, ou se no chão eu piso.
Se choro ou se sorrio.
Se tenho calor, ou sinto frio.

Se comi, ou tive fome.

Esquecerão meu nome...

Ninguém saberá se durmo, ou se passo noites em claro.
De hoje em diante, me calo.
___________________
Laura Méllo  | © Pinterest

domingo, 25 de setembro de 2016

Como que desaparecendo 
fui ficando.
Não querendo ficar.
Tomando todos os espaços 
sem ninguém me notar. 
Me transformei num vazio
cheio de gente desatenta
de presença...

Até que realmente desapareci na multidão.

Escuta o barulho?!

Não,
não são as pessoas,
seus passos,
ou suas vozes. ...

é o barulho do tempo
dos batimentos
de um só coração,
.
.

o meu.
___________________
Laura Méllo  © Pinterest

Não sou teu anjo

Não sou aquele anjo da guarda que dizem que todos têm
Mas sou eu, aquela que segura a tua onda quando a barra pesa
Sou eu que te admira quando os outros te desprezam 
Sou eu que te guarda no peito como uma joia rara
Sou eu que te levo pra tudo quanto é canto, grudado na barra da minha saia
Sou eu que te espera sabendo que não vens
Sou eu, que não te tenho na realidade, e só tu é que me tens
Sou eu que tenta te fazer liberto, quando a vida lhe faz refém
Sou eu que tiro as tuas dúvidas enquanto o tempo as devolve
Sou humana demais para ser teu anjo
Mas faço o que posso

Eis a tua sorte:
ser amado por uma mortal
tentando fazer por você, o sobrenatural

Ou será o teu azar?
Porque estou de ti tão longe, mais tão longe, que não podes me tocar.
___________________
Laura Méllo  | © Pinterest

Não plante mágoas em mim.
E se porventura plantares, jogue sobre elas uma pá de arrependimento bem quente a ponto de matá-las, para que elas não cresçam revoltosas e queiram se vingar.

Sou terra de perdão. Não esquece disso não.
___________________
Laura Méllo  © Pinterest

Se tratando de mim, 
até as possibilidades são impossíveis.

Assim fica difícil.

Difícil, de difícil mesmo.
___________________
Laura Méllo  | © luca hollestelle

Não entendi nada. 
Mas você falou bonito. 
Eu sei quando alguém fala bonito. 
Parabéns, você sabe falar muito bonito!
Não sou dos que falam bonito assim;
Sou dos que pensam bonito, e colocam toda a boniteza pensada em ação.
___________________
Laura Méllo  | © Pinterest