domingo, 17 de agosto de 2014

Mesmo que tudo conspire contra.
Mesmo que os ventos soprem contrário.
Mesmo que o universo diga que não vai dar certo.
Eu acredito na gente!

*:•.♡.•:*
_______________ laura méllo


Ah ... sei lá!
eu fico imaginando a gente lá na frente ... ❥ ‿ ⁀

Juntinho, feliz, como eu sempre quis!

*:•.♡.•:*
_______________ laura méllo

Eu disse: Salve-me!
E lá foi ele correndo pedir ajuda à outro alguém.
Covarde ele? 
Não. Que nada. 
A gente é valente quando pede ajuda, 
ciente que não pode fazer nada, 
não ficando com pés e mãos atadas.
Covarde é prometermos o que não podemos cumprir,
é fazermos o que não está ao nosso alcance.
É melhor andar descalço, que tropeçar no próprio calçado.
Se encher de auto-confiança, e não admitir a nossa fragilidade.
Um outro alguém veio me salvar.
Ele foi um herói para mim. Um herói de verdade.
Ele não usou uma capa e saiu voando.
Ele pediu ajuda. E provou que estava me amando.
Agradeci a ambos.
A Deus que me salvou e ao meu amor que por mim intercedeu.
Não existiria a salvação, não fosse pela intercessão.

*:•.♡.•:*
_______________ laura méllo

Tem tempo, que eu não tenho tempo pra nada.
São naqueles tempos que estou tão sossegada.
Tempos raros.
Tenho mais é que aproveitá-los.

*:•.♡.•:*
_______________ laura méllo

Hoje, uma voz bem lá no fundo da minha memória
perguntou de você.
E eu respondi:
─ Não sei! Talvez o vento levou.
E o amor? 
─ O amor está aqui. 
Daqui, ele não vai sair. Ele ficou!
O vento só leva o que não nos faz muito bem.
Leva mágoas, más recordações e pessoas também.

*:•.♡.•:*
_______________ laura méllo

... eu até aprendo rápido.
sou um pouco lerda, 
é para colocar em prática o que aprendi.

*:•.♡.•:*
_______________ laura méllo

Eu vejo você assim:
como algo indefinido
não sei ainda 
se um confidente,
um irmão, 
um pai, 
um amigo,
um arrepio,
um assovio,
um sonho,
uma realidade,
uma história,
uma saudade,
uma memória,
um medo,
uma valentia,
uma noite,
um dia,
uma paixão,
uma missão,
uma oração,
uma bênção,
uma liberdade,
uma prisão,
uma verdade,
um maluco que me faz sorrir,
um vício,
um remédio que me tira do tédio,
uma tatuagem,
és qualquer coisa de grande valor,
és tudo, menos bobagem.
e sobretudo sei, és o meu amor!

*:•.♡.•:*
_______________ laura méllo


Não é uma questão de clausura
... mas é que tem momentos,
que gosto de senti-los só pra mim.

*:•.♡.•:*
laura méllo