Postagens

Mostrando postagens de Abril 6, 2016
Imagem
Algumas cicatrizes aqui, outras acolá, e tudo bem, tudo certo, cada coisa no seu devido lugar.
Afinal de contas... a vida continua, temos que continuar. 
Cair é inevitável, mas levantar é necessário.
Os tropeços fazem parte. 
As pedras estão todas espalhadas pelo caminho.
Sim, há desvios.
Mas nem sempre conseguimos driblá-las.
Porque até as pedras são necessárias.
O tempo passa, a idade vai aumentando com o passar dos anos, as forças vão falhando, os pés vão se cansando, as mãos calejando, as rugas vão tomando conta da nossa pele, o coração já não bate mais no mesmo ritmo, a visão vai ficando embaçada, a voz calejada, achamos graça em tudo, já não nos aborrecemos com quase nada.
O lado bom das coisas ruins é que depois somos presenteados com coisas boas, e o lado ruim das coisas boas é que elas sempre dão lugar para que novas coisas ruins possam chegar.
É, a vida tem suas nuances.
Viver é tão inconstante.
E antes que tudo termine, não devemos entregar os pontos; precisamos somente e simplesmente,…
Imagem
No caminho da roça a gente aprende tanta coisa. 
Bem mais que muita gente que viaja o mundo inteiro. 
O povo da roça é muito do sabido, seu moço. 
Tolo é quem acha que não, e ainda se acha o sabichão.
__________________
•☛ Laura Méllo
Imagem
Não me domino sozinha.
Quando acompanhada, sou tranquila e pacificadora.
A fúria está no meu interior.
Porém, escrevo...
E escrever é expor as cóleras e feridas... 
Mas é liberta(dor).
Nenhum dos que me cercam leem-me.
Se lessem, talvez optariam por nunca estarem do meu lado.
Pensam que é fácil ser um lugar tranquilo, confortável e sagrado?
Difícil é viver uma vida inteira sem nunca ter sido instável.
Muitas vezes estou; mas ninguém percebe.
Não duvido que a instabilidade em cada um de nós seja da vida, o seu cerne.
__________________
•☛ Laura Méllo
© lauren simonutti
Imagem
Me perguntaram como eu aguento
Como sempre sobrevivo aos cataclísmas que me sobrevêm sem nenhuma previsão meteorológica
Me perguntaram como depois que passa o efeito devastador de cada uma delas, eu consigo me reerguer como se nada de tão terrível assim tivesse acontecido comigo
Me perguntaram se tenho super poderes; 
Eu simplesmente fui curta e objetiva na resposta: 
Eu não tenho super poderes
Eu tenho fé, tenho coragem, tenho amor a vida
EU TENHO DEUS ...

__________________
•☛ Laura Méllo