Postagens

Mostrando postagens de Setembro 6, 2016
Imagem
Enquanto você acha que me conhece,
eu quase sempre,
adivinho-me.
___________________
Laura Méllo ✍
Imagem
{saudades de chamá-lo pelo nome}

qual nome? não lembro!

porque saudade é cicatriz. 
a causa dela
é ferida;
quando aberta é lembrada.
quando fechada
é esquecida.
___________________
Laura Méllo ✍  © Marit Beer
Imagem
(minha imagem)
A nossa história de vida é muito nossa, muito íntima para ser comentada por estranhos.___________________Laura Méllo ✍ © Pinterest
Imagem
{Não se vingue}

A vingança é um sentimento ridículo, miserável, oco e falido.
Aquele que se vinga tem zero de chance de se reerguer.

___________________
Laura Méllo ✍
Imagem
{eternidade}

hoje, percorri esse caminho.
porque existem dias que são intermináveis...
___________________
Laura Méllo ✍ © Pinterest
Imagem
Seria supérfluo eu escrever coisas que ninguém entende?

Talvez não.
Talvez supérfluo seria guardar o que eu não entendo sobre gente.
___________________
Laura Méllo ✍ © Pinterest
Imagem
Tenho o brilho da lua nos olhos, 
e o gosto de estrelas no céu da minha boca.

{Há uma noite enluarada dentro de mim}

O sol,
só me aparece nos finais de tarde,
apenas como um adorno.

Um sol
timidamente
morno.

É que as noites são quentes por demais.

Elas fazem ferver as pupilas dos meus olhos tristonhos;
mas, cheios de sonhos.

Foi pra isso que eu e a noite fomos feitas:

{Para sonhar...}
___________________
Laura Méllo ✍ © Pinterest
Imagem
Quanta falsidade cabe num abraço?

Dizem que abraço é abrigo.
Mas quer saber?
Para receber um abraço desse, é melhor perambular pelas ruas feito mendigo.
___________________
Laura Méllo ✍
Imagem
{É muito louco esse lance de Déjà-vu}

Eu tenho uma nítida sensação de estar vivendo o mesmo dia há anos.
Como explicar o explicável?
Como pode um sentimento ser palpável?
Não, nem tudo passa. Ao contrário.
Muita coisa que ultrapassa a barreira do tempo.
___________________
Laura Méllo ✍ © Pinterest